Sagres!

Março 5, 2009 às 10:31 pm | Publicado em Running. | Deixe um comentário

Data: 01/05/2008

Distância: 12kmPraia do Beliche.

O percurso tem início na rua das Cercas Velhas, estende-se até ao Farol do Cabo de São Vicente e finaliza-se no mesmo local onde se iniciou.

É sem dúvidas o mais belo percurso que já alguma vez fiz, muito por culpa da bela Costa Vicentina e da belíssima e especial, para mim, Vila de Sagres.

Quando iniciei esta corrida estava mole, com pouca vontade e com algum calor mas bastaram apenas 2km para poder começar a apreciar toda a beleza natural e sentir a brisa bem fresca que vinha do Atlântico.

Depressa comecei a sentir a motivação que estava a precisar, os olhos com o que viam e a face com o que sentia, faziam as minhas pernas acelerar e a minha respiração abrandar. Por muito estranho que parecesse, correndo tão depressa como o estava a fazer, sentia um bem estar geral como nunca havera sentido.

Ao passar a curva da Praia do Beliche (uma praia linda e que as pessoas mais importantes para mim conhecem) comecei a acelerar ainda mais pois as pernas não queriam parar e eu também não.Praia do Tonel.

Ao longe via o alto Farol do Cabo de São Vicente, que significava metade da distância desta corrida, neste momento deveria ter corrido cerca de 4km e a minha respiração estava bastante afogante, quando olhei para o relógio e marcava cerca de 170 pulsações, o que era bastante. Como tal decidi abrandar ligeiramente.

Passado um minuto de estar neste ritmo mais lento decidi observar toda a vista a meu redor naquele momento e arrepiei-me ao ver tão belo panorama. Senti que sitios como Sagres são únicos no mundo, não percebendo bem como nunca havera olhado “com olhos de ver” para tudo aquilo que agora observava: á minha esquerda podia ver ao longe a Fortaleza de Sagres, apoiada na sua altíssima falésia, onde as ondas batiam com enorme força. Para além de tudo aquilo ser lindo, a música era bastante boa, resultando num “cocktail explosivo” de vontade e motivação que foram intrepertados pelas minhas pernas como um “corre” profundo. Aí elas começaram a correr com tudo o que tinham, que sentiam, pois tudo o que sentiam naquele momento era bom, deslumbrante, poderoso, esmagador e acima de tudo motivador. Tudo isto devido a uma música e uma paisagem, ambos únicos.Cabo de São Vicente. Fiquei tão absorvido por tal sentimento que só parei junto ao farol para regressar ao local de partida. O resto do caminho custou menos ou quase nada e agora, no regresso, podia observar melhor a linha do horizonte, a força do mar e sentir melhor a brisa que já havia transformado num vento forte que me empurrava e ajudava a regressar mais depressa ao meu destino. Ou seja, num saltinho fiz a outra metade do caminho.

Completei estes 12km em cerca de 40 minutos e fiquei com a certeza que o iria repetir muitas mais vezes, como se veio a comprovar.

Percebi mesmo que é ali, em Sagres, terra da minha Mãe e minha por adopção, que a Terra acaba e o Mar começa.

Música deste post:

Coldplay “Fix you”

Anúncios

TrackBack URI

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: